Produção e Vendas da Aston Martin atingem máximos de 9 anos

Volumes de produção e vendas da Aston Martin atingiram máximos de 9 anos.
O DB11 gerou um crescimento de vendas em 2017 de 58% em relação a 2016

A Aston Martin registou volumes de produção e vendas com máximos de nove anos, estimulados pela procura do novo DB11.

Um crescimento nas vendas de 58% em relação a 2016 leva a receita da Aston Martin para cerca de 840 milhões de libras, com 5117 carros entregues em 2017. Esta receita equivale a lucros, antes de impostos, de mais de 180 milhões de libras.

Os lucros também são reforçados por projectos de baixo volume, como uma continuação do DB4 GT e a gama Zagato de produção limitada, cujas entregas terminam em 2018 com o Speedster e a Shooting Brake.

O crescimento nos principais mercados, incluindo a China, o Reino Unido e os EUA, reforçou o crescimento anual da marca de Gaydon.

O CEO, Andy Palmer, afirmou: “Continuamos a cumprir as expectativas, tanto em termos de desempenho financeiro quanto ao cumprimento dos nossos objectivos para o DB11 e veículos especiais. Este forte desempenho de vendas mostra que o nosso plano de transformação do segundo século está a dar resultado “.

As primeiras entregas do novo Vantage, que deverá tornar-se o best-seller da marca, são esperadas no início de 2018. Uma série de novos produtos está agendada para o futuro, incluindo um renascimento da marca Lagonda e o lançamento do primeiro SUV da Aston Martin e um novo supercarro de motor central.

Fonte: Autocar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *